Vereador

Foto de Carlos Eduardo Ranzi

Ranzi

Nome completo: Carlos Eduardo Ranzi

Partido: MDB

Estado: RS

Cidade: Lajeado

Escolaridade: Pós-Graduação/Especialização

Nascimento: 29/06/1980         Idade: 39 anos

vereadorranzi@gmail.com

www.ranzi.com.br

(51) 3982-1155  Ramal: 1155

2000- Funcionário do Banco do Brasil

2009 - Suplente de vereador na legislatura 2009-2012 com 383 votos

2013 - Vereador eleito com 677 votos em 2012

2017 -  Vereador mais votado do município de Lajeado em 2016, com 1.745 votos

Mandatos na Câmara

Eleito Vereador

2017 a 2020

Eleito Vereador

2013 a 2016

Suplente

2009 a 2012

Comissões

 Relator        08/02/2019 a 31/12/2020

Comissão de Justiça e Redação

 Presidente        08/02/2019 a 31/12/2020

Comissão de Finanças e Orçamento

Notícias vinculadas com o parlamentar

31/03/2020

Câmara aprova seis projetos em segunda sessão virtual

O presidente Lorival Silveira (PP) convocou a próxima sessão ordinária para terça-feira, dia 7, às 17h e também deve ser realizada por videoconferência.


31 mar 2020

Comissões realizam mais uma reunião virtual

A Câmara de Vereadores realizou, na manhã desta terça-feira, dia 31, a segunda reunião das Comissões por videoconferência. Quatro projetos de abertura de crédito foram liberados para votação. São eles: PL 022, PL 026, PL 032 e PL 033.


18 mar 2020

Câmara aprova três projetos em sessão inusitada

Atendendo as recomendações repassadas pela Mesa Diretora, não houve expediente, ou seja, nenhum vereador usou os seus sete minutos de pronunciamento. Apenas houve a leitura, discussão e votação dos projetos.


17 mar 2020

Câmara anuncia medidas para prevenir o coronavírus

A partir de hoje, o acesso do público a qualquer espaço da Casa está restringido, isso vale para Recepção, Secretaria, Plenário, Gabinetes e Comissões, ou seja, não há atendimento presencial e nem cedência do Plenário para eventos.


12 mar 2020

Mesa Diretora convida presidente do CAU para fazer uso da tribuna

A ideia é que ele use a tribuna livre para esclarecer o ofício nº 012/2020. No documento, o Conselho orienta o Legislativo a somente votar as emendas após parecer técnico, isso para facilitar a análise.